O QUE É SAÚDE MENTAL?


De acordo com a Organização Mundial de Saúde, não há uma definição oficial para o conceito de saúde mental, no entanto, se perguntarmos para as pessoas sobre o que é saúde mental, inevitavelmente obteremos as mais diversas respostas, e por quê isso acontece? Eu diria que, há uma subjetividade que determina os limites de cada um, considerando que, os recursos internos, a visão de vida e o preparo emocional para lidar com as situações de adversidade que surgem ao longo da vida é algo muito particular que poderá causar impactos para alguns e efeitos mais amenos para outros.


Vale pontuar que, assim como alguns fatores genéticos, há agravantes psicológicos que servem de gatilhos para os desajustes emocionais que resultam no comprometimento da saúde mental, entre estes, é possível observar que a falta de emprego, excesso de trabalho, exposição ao estresse, dependência química, procrastinação, relações toxicas, conflitos familiares, dependência emocional, falta de lazer, excesso de responsabilidade, repreensão das emoções e sentimentos, vivências traumáticas do passado , fata de aceitação da realidade, discriminação de gênero, insatisfação com as características físicas, exclusão social, oscilação financeira, perda de um ente querido, divórcio entre outras frustrações.

Nesse sentido podemos afirmar que os fatores externos são grandes influenciadores no que se refere ao nosso estado de saúde, sendo assim, “desenvolver ferramentas” passíveis de preservá-lo, é algo que deve ser feito e para isso é importante que saibamos identificar quais são os nossos conflitos, feito isto, a possibilidade de reelaborar os acontecimentos e ter um novo olhar será maior, além de auxiliar no desenvolvimento das ações que poderão minimizar o sofrimento.

Com base no exposto, procurar um bom psicólogo poderá auxiliar aqueles que desejam ter melhor qualidade de vida e evitar agravantes psicológicos que desencadeiem patologias tanto mentais quanto físicas, tais como: taquicardia, enxaqueca, gastrite, dermatites, desajustes intestinais, depressão, crises de ansiedade, síndrome do pânico, anorexia nervosa, compulsão, disfunção do desejo sexual, insônia e alcoolismo, entre outros.

Além da busca de um bom profissional, desenvolver atividades físicas, alimentar-se de forma adequada, evitar o consumo de álcool e drogas, se distanciar de relações destrutivas, conhecer à sí mesmo, prestar atenção em suas necessidades, priorizar o sono, manter-se organizado, ajustar sua vida financeira à sua realidade, socializar-se, procurar algo que lhe dê prazer, praticar o autocuidado , evitar situações estressantes e obedecer seus limites são fundamentais para a preservação da saúde mental.

Valquíria Antunes

Psicóloga E Jornalista

Posts Em Destaque